segunda-feira, 4 de novembro de 2013

LOUCURA

Começou a falar-se na possibilidade de as escolas públicas se tornarem parcerias público-privadas. O estado vende tudo, e as escolas vão na onda... Nesta loucura colectiva, eu encaixo um sonho antigo.
Gostava de poder comprar uma escola, de ter uma escola para mim, onde pudesse construir um projecto educativo com lugar para pessoas, onde fosse possível fomentar a diferença fazedora de sucesso, onde se tecessem cumplicidades efectivas. Na minha escola, havia de haver gente feliz, ainda que por vezes com lágrimas, haveria aulas de música, de dança, de pintura, de literatura (claro!), muito rigor, exigência e qualidade. Na minha escola, o estridente som da campainha seria substituído por música clássica, variando a cada semana, e não existiriam aulas de substituição, mas, sim, lugares de ocupação de tempos mortos. Seria inspirada, assumo, no eterno Clube dos poetas Mortos, mas com poetas cada vez mais vivos.
Se me sair o euromilhões, vou candidatar-me a comprar uma escola para mim! O lema será: "Sim, é saudável ser louco!"

7 comentários:

  1. Belo sonho! Eu depois quero ir estudar na tua escola! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está já contratada como docente convidada para desenvolver a educação literária!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. vamos nisso! e não é preciso o euromilhões, há sempre amigos generosos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E há-de ser possível, sim, unindo sonhos e esforços.

      Eliminar
  3. Um projecto.. um sonho.. uma realidade próxima...

    ResponderEliminar
  4. Arranja-mel lá um cantinho para eu ensinar as coisas interessantes que na Geografia se podem aprender?
    Pensando bem já sou velha pra isso... Mas "quando um homem sonha o mundo pula e avança" como dizia o A. G.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca se é velho para ensinar. E há sempre a geografia dos afectos a necessitar ser ensinada e aprendida.

      Eliminar