sexta-feira, 16 de maio de 2014

PROFESSOR

Ao dirigir-me ao meu carro, vi que tinha algo no vidro, preso sob a escova do pára-brisas. Tremi! Uma multa era mesmo só o que me faltava, num dia que de bom apenas tem ser sexta-feira. Já desesperada, estiquei a mão e retirei a coisa. Não era uma multa. Era, pelo contrário, uma promessa de felicidade. O senhor Karim, que não conheço, garantia no papelinho impresso que podia resolver todos os meus problemas. TODOS! Até mesmo, explicava, aqueles que eu nem sei que tenho. Este senhor, dizia ainda que há uma conjugação de estrelas que eu preciso conhecer para me integrar em harmonia no Universo. Mais, este senhor dizia-se Professor (nunca hei-de perceber porque é que toda a gente quer ser professor).
Ainda eu mal tinha acabado de ler a salvação prometida da minha vida, quando reparei que todos os carros no estacionamento tinham a mesma promessa de felicidade.
Que tal alguém procurar o Professor Karim e colocá-lo no governo?

1 comentário:

  1. Fartei-me de rir, mas acho uma boa sugestão.
    António

    ResponderEliminar