terça-feira, 15 de abril de 2014

Porquê?

Porquê é a palavra que o meu neto agora mais emprega. Porquê o sol vai embora à noite? Porquê as pessoas vão para o céu e eu não as vejo quando vou no avião? Porquê o cão não pode falar? Porquê a avó quer mandar matar a galinha castanha? Porquê Portalegre não é ao pé de Guildford? Porquê a rolha da garrafa tem furos e não entorna? Porquê a avó dá beijinhos e tem olhos tristes? Porquê eu tenho de almoçar de manhã e só posso jantar à noite? Eu vou respondendo, como posso e sei, sentindo que, muitas vezes, não consigo esclarecer a curiosidade dele. Também eu queria respostas para muitos porquês.
 Queria saber porquê roubaram a minha capacidade de acreditar e porquê eu não trouxe, como o Poeta, a minha infância guardada na algibeira...

8 comentários:

  1. O seu neto revela ser uma criança inteligente e sensível! Mime-o!

    António

    ResponderEliminar
  2. O Manel faz perguntas inteligentes!

    Lena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Manuel Bernardo É inteligente!!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Luisa, depois vem o tempo em que já não perguntam "porquê" e fazem afirmações perentórias, do género: " eu acho que se o diabo comesse milho lhe saíam pipocas pela boca" ( isto na 1ª classe depois de uma aula de catequese onde o diabo deve ter sido protagonista, ou ainda ( quando ouviu falar à irmã mais velha do conceito de infinito) " então se os números são infinitos, não há número do meio"! E muitas, muitas mais. Dos meus netos também tenho algumas mas que nunca excederam as do A.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dalma, lembro-me bem das "saídas" do A.... É bom vê-los crescer atentos, curiosos e oportunos. Boa Páscoa!

      Eliminar
  4. Enjoy the moment! Smile ao Manuel Bernardo...
    Beijinhos e uma Páscoa Feliz, minha querida!

    ResponderEliminar
  5. Esse miúdo deve sair à avó com essas perguntas...
    Ana
    Boa Páscoa!

    ResponderEliminar