segunda-feira, 3 de junho de 2013

AVÓ

Só quem é avó de coração, avó mesmo, pode saber o fascínio que é abraçar um neto, contar uma história, sentá-lo no colo para falar de estrelinhas mágicas, da família que nos olha lá de cima, das nuvens de algodão, dos segredos que os cães contam e do atrevimento dos melros. Ser avó é mergulhar numa entrega total, numa ternura sem fim, num abraço constante! Rimos de asneiras que, aos filhos, reprimiriamos, ajoelhamos para sermos cavalos, reinventamos as fadas, vestimos de cores alegres as bruxas que já não podem assustar.
Ser avó não é, como diz o povo, ser mãe duas vezes. É ser mãe antes de o ser, é ser mãe com a tranquilidade que o tempo foi conferindo na passagem por muitas curvas e acidentes de vida!
Os meus netos, três, são a minha razão de sorrir. Os meus netos fazem-me acreditar que há um sentido na vida e que, se morresse agora, morreria com a certeza de ter experimentado o total do Amor e entrega!

4 comentários:

  1. Ser avó é ser tudo...

    ResponderEliminar
  2. Não sei o que isso é, Luisinha, mas fico feliz por te ouvir contar estas coisas tão bonitas!
    Reviver um pouco uma certa inconsciência sábia?
    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. A minha neta única também faz com que me reveja em tudo o que a Luisa diz e não deixa de haver alguma verdade quando as pessoas dizem...educar é com os pais !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Gina, são uma paixão os netos!
      Beijinho
      Luísa

      Eliminar